Afetividade em (Trâns)ito

marcar eventos listados desmarcar eventos listados

tornar rascunho publicar
{{data.processingText}}
{{numSelectedEvents}} {{numSelectedEvents == 1 ? 'evento selecionado' : 'eventos selecionados' }}
Inscrições abertas de 05/10/2018 a 15/12/2018 às 00:00 .

O projeto visa demostrar: As múltiplas possibilidades do corpo, dos afetos
não ditos, os corpos mal falados, as expressões e performances tornadas
“estranhas”, dos desejos institucionalizados e dos assujeitamentos. Mais o que
pode o amor? O que pode o afeto? O que pode o corpo? A construção
imagética irá discutir os lugares inacessíveis dos afetos LGBTQIA+, justamente
por ser pensado por muitos como irrisório, como algo menor, sem importância,
mas para quem está na mira do heteroterrorismo é um privilégio discutir sobre.
Os afetos negados, a nossa resistência está em ajudar o próximo e a si
mesmo, a sair das obrigações dos assujeitamentos de sermos aquilo do qual
não somos, e reafirmarmos as nossas existências e RE(existências). O afeto
aqui é pensado sendo revolucionário, pois em uma sociedade que ser hétero é
obrigação, um beijo não-hétero em público é um afronto as ordens
heteronormativas. “Enfatizamos que nossos corpos e sexualidades estão
sempre em trânsito.”

Galeria

evento entre e Baixar Planilha

Publicado por

Sol Alves de Lima

Tenho graduação no curso de Bacharelado em Humanidades pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB) e cursando o curso de Bacharelado em Antropologia na mesma instituição.

Nome:

E-mail:

Tipo:

Mensagem:

Enviando mensagem

Enviando mensagem